Esta página disponibiliza as classificações estatísticas nacionais, para temas selecionados, usadas no sistema estatístico e nos cadastros administrativos do País e as classificações internacionais a elas associadas.

As classificações de uso do tempo são instrumentos básicos para o registro de atividades em uma pesquisa de Uso do Tempo. Cada atividade é descrita pelo uso de categorias definidas através de "variáveis de contexto" como "localização", "modo de transporte", "para quem" e "com quem", etc.

As pesquisas de Uso do Tempo possibilitam o aperfeiçoamento das estimativas das Contas Nacionais e a elaboração de Contas Satélites; permitem a mensuração e valoração da produção doméstica e do trabalho não-remunerado; melhoram a cobertura e o conteúdo da enumeração das atividades econômicas das mulheres nas pesquisas domiciliares; possibilitam o aperfeiçoamento das estatísticas nos segmentos do mercado de trabalho de difícil mensuração e a obtenção de uma melhor imagem e registro das condições e estilos de vida e de padrões de uso do tempo de diversas categorias sociais.

A Classificação Internacional de Uso do Tempo (International Classification of Activities for Time-Use Statistics - ICATUS) foi elaborada pela Divisão de Estatística das Nações Unidas com o objetivo de possibilitar aos países um maior conhecimento estatístico de todas as formas de trabalho e das diferenças entre o trabalho remunerado e o não-remunerado. Seu objetivo é apoiar os países interessados na realização de pesquisas de uso do tempo, fornecendo-lhes a estrutura de uma classificação que pode ser adaptada de acordo com as suas características específicas e que possibilita a comparação internacional. Vários países já desenvolveram suas próprias classificações de uso do tempo


© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística